Usuarios da semana...

domingo, 11 de março de 2007

OS DEPRIMIDOS TAMBÉM SÃO CULTOS


Não é por que estou ou sou uma pessoa deprimida que não tenho cultura ou conhecimentos [tá o que eu vou colocar aqui mais adiante de conceitos é copiado da net... MASSS EU FUI PESQUISAR!!! E você que não perde tempo pra aprender eu faço isso]

AHAAAA MINHA VINGANÇA!!!

Você está perdendo tempo lendo meu blog e eu estou te esculhambando => Esculhambação: A esculhambação é nossa. A palavra e a coisa. Está certo que o ser humano é um esculhambador. Esculhambou (bagunçou, avacalhou, esculachou) o planeta, que agora apresenta a conta. Mas o ser humano do subgênero brasileiro esculhamba mais. Esculhambou a terra e tudo o que havia sobre ela: infra-estrutura e superestrutura, gente e leis, morro e praia, ordem e progresso, passado e futuro.Os brios cívicos que me desculpem, mas não existe hoje, 5 de março de 2007, outra palavra que tão bem sirva de fio condutor ao que nos cerca – da Justiça hipopotâmica à grotesca distribuição de renda, dos lucros dos bancos à carga tributária de pesadelo, das filas da saúde pública à educação de mentirinha, do focinho desmoralizado dos políticos ao sorriso plastificado da socialite, do martírio de João Hélio à cratera do metrô. A lista pode ir longe, mas para quê? Quem não conhece as dimensões continentais da nossa esculhambação?

Dizer de onde saiu a palavra é um pouco mais difícil. Ninguém discute que se trata de um brasileirismo. Também parece evidente que nasceu por formação expressiva em torno de um tabuísmo, um palavrão. Mas qual? Filólogos eminentes se dividem – e os leitores sensíveis devem entender que não há forma polida de dizer isso – entre o “cu” e o “colhão”. Silveira Bueno está no primeiro time. Registra: Esculhambar – Desmoralizar, achincalhar, quebrar, arrebentar. É termo da gíria brasileira e primeiramente foi fecenino (sic), arrebentar as nádegas, o cu, a pancadas.

José Pedro Machado concorda com ele. Antenor Nascentes e Antônio Geraldo da Cunha, não. Nascentes, como registra o Houaiss, atribui ao verbo “esculhambar” o sentido primitivo de “ficar com os testículos (colhões) feridos de tanto andar a cavalo”.

Uma curiosidade: segundo a maioria dos estudiosos, as semelhanças de som e principalmente de sentido entre “esculhambar” e “esculachar” (verbo oriundo do italiano sculacciare e já comentado na coluna, aqui) não se sustentam numa raiz comum.

Fonte: site "NO MINIMO". Acessado em: 11/03/2007 às 21:10h.

Ei tem um link que se você quiser deixar essa sua falta de informação me dar motivos para eu te esculhambar... hehehe é só acessar, vai lá, uma vezinha só num mata... pior você já aguentou eu tirando onda da sua cara hehehe certo? ele tá do lado direito aqui na tela lá no fim das paradas de arquivo zumbi, meus f

aoritos... vá mesmo!!! se for vou ficar sabendo os caras vão me dizer...


=======LINK "NO MINIMO"===============>>>