Usuarios da semana...

sexta-feira, 9 de novembro de 2007

Rainhas do lar ou neuroticas consciente?!

Não estou afirmando nada, mas foi com esse pensamento que acordei hoje e sentei na frente do pc. Só um esclarecimento, acho por ter me programado e dito para mim mesma:"esse apto precisa de uma faxina!!" ahahahahahahahahaha aqui está um caos organizado, organizado porque?
Por que eu sei onde encontrar qualquer coisa que preciso mesmo nesse inferno. hehehe
E lá vai eu piolhar na internet, por acaso butei no Google "rainhas do lar"... com o pensamento de: "vamos ver o vem por aí..."

Caraca quando vi esse texto eu pensei cá comigo mesmo [não falei sozinha como de costume só pensei heheheh] tcharammmmm olha só o que achei....

Um texto cabeludo, peludo ou simplesmente PENTELHUDO?!

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Não fui eu quem fez o “texto todo” abaixo, a idéia ORIGINAL não foi minha, fiz umas modificações [comentários meus] no decorrer do texto, massss como já mencionei ou não hehehe sei lá “PQ EU NÃO FIZ ESSE TXT?!”

Ahhh tirei esse texto do site “RAINHAS DO LAR” muuuuito bom nem me venham com maxismos, o site é bom as meninas são criativas e tão dicas maravilhosas clica no nome do site e verifique você mesmo.

O titulo do texto é:


Pêlos altamente indesejáveis ou com mulher de bigode, nem o diabo pode!!

Assunto delicado, hã?

Uma praga que atormenta a faceirice feminina, uma ameaça constante à auto-estima da nossa espécie, que deveria ser constantemente lisinha e macia, para a felicidade geral de todas nós. Para uma contemporização, quem sabe, dos efeitos destrutivos das terríveis crises de TPM que nos arrastam para o limbo, para as beiradas de precipícios dos nossos casamentos e contatos profissionais, que nos deforma diante do espelho, e por aí vai o drama tão caro a quase todas nós.


O fato é que eles estão por toda parte: sobrancelhas, nariz, buço (eu falei que era delicado), queixo, seios, barriga, umbigo, decote e adjacências (se é que me entendem), pernas, braços, axilas (quase ia me esquecendo das desgraçadas, descendo o corpo direto sem passar pelos membros superiores), e até dedos. Não que eu tenha todos esses aí, alto lá!

Mas fala pra mim: é foda, né não? E quanto mais tu tira os desgraçados, aí é que eles nascem mais fortalecidos, salientes, indisciplinados, escorregadios, parecem ter vida própria os desgraçados, sempre querendo te sacanear, se multiplicando enquanto dormimos, uns traidores!


E quais as soluções que a tecnologia nos dá? Uma pinça algoz, sessões de depilação perfeitas apenas para as comadres masoquistas ou muito determinadas, a lâmina rude, as caríssimas depilações definitivas, mas nem tanto, e o que mais? É justo, minhas amigas, que a nossa indústria farmacêutica ou de cosméticos, ou o raio que o parta, sei lá eu, ainda não tenha criado uma pílula que facilite as nossas vidas, tornando-nos criaturas lisinhas e meigas para todo o sempre?


Ou quem sabe, o melhor seria aceitar a única opção que a natureza, tão sábia e fofinha nos dá? De nos tornarmos lindas mulheres-macaco em nossos aventais de bolinha?


Esse mundo não tem sido muito justo conosco, comadres. Não, definitivamente.


P.S.: Escrito no limite da loucura, no momento crítico de uma crise de TPM, após sessão de manutenção caseira à base da pinça algoz. [PS. : da autora do texto]

PS.: Lido no limite da loucura, no momento crítico de uma crise de TPM, após sessão de manutenção caseira à base de barbeador, sem comentários ou nomes de marca pois não estou ganhando por merchandising kkkkkkkk. [PS. : da leitora do texto “EU”]